Monday, January 30, 2017

Remédios Sem Receita - MIPs Devem Crescer 40% com as Novas Regras

O mercado de medicamentos isentos de prescrição registra, ano após ano, crescimento nas vendas. Agora, as novas regras da ANVISA - Agencia Nacional de Vigilância Sanitária criar um cenário melhor para a comercialização desses medicamentos. A Abimip - Associação Brasileira da Indústria de Medicamentos Isentos de Prescrição, está otimista, acredita que irá o mudar cenário atual do setor. "Em termos de unidades, por exemplo, os MIPs ocupam hoje cerca de 31% do mercado farmacêutico total. Com a nova regra, o mercado teria uma injeção de quase 40% de representação frente ao mercado total.", revela Marli M. Sileci, vice-presidente executiva da Entidade, em entrevista exclusiva ao Portal Giro News.
Desempenho do Mercado
Apesar de ter alcançado um crescimento menor no ano passado em relação aos anos anteriores, as projeções para o mercado de medicamentos isentos de prescrição são positivas. Em termos de valores, o segmento de MIPs ainda manteve, em 2016, dois dígitos de crescimento. "Tivemos de 2014 para 2015 um crescimento de 13.6%. Já de 2015 para 2016, houve um aumento de 12.1%, segundo dados preliminares do IMS Health, empresa global de serviços de informação e tecnologia.", conta Marli. Ainda de acordo com dados do IMS Health, os MIPs movimentaram cerca de R$ 18 bilhões, dentro do faturamento total do setor farmacêutico de R$ 78 bilhões. "Devido à crise, houve uma mudança no comportamento do consumidor, com as altas taxas de desemprego, consequentemente muitas famílias perderam seus planos de saúde, fazendo com que o consumidor, em um primeiro momento, busque um medicamento isento, pois não tem mais médico pra procurar.", analisa a vice-presidente. Para 2017, a projeção é de cautela, porém, com otimismo.
Categorias Mais Vendidas
Segundo dados do IMS Health, o destaque de 2016 ficou com a categoria gastrointestinal, com um incremento de 11%. "Entretanto, nós temos aqueles medicamentos que sempre vendem muito, como as categorias de dor e febre, vitaminas e as chamados "cuidados de olhos e bocas".", comenta Marli M. Sileci.
Foco no Consumidor
A Abimip não se diz preocupada com a venda de remédios isentos de prescrição nos supermercado. A vice-presidente diz que a entidade não é contra, porém é aconselhável a comercialização por um farmacêutico. Afirma: "se existem municípios que não tem uma farmácia e tiver um armazém com uma aspirina ou um produto qualquer para dor de cabeça, ela está fornecendo acesso, mas nós confiamos muito que os pontos de venda hoje estão prontos para vender, principalmente os que tem o farmacêutico." Em 2017, a Abimip irá investir na conscientização do consumidor. "Nós queremos enfatizar a importância do cuidado com a saúde. Ou seja, mostrar para o consumidor que ele precisa estar atento à prevenção de doenças e praticar o auto cuidado," conclui a vice-presidente da Abimip.
Giro News - 30/01/2017
Related products
See this news in: english espanhol
Other news
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 third floor 01452-001 São Paulo/SP