sexta-feira, 20 de dezembro, 2013

Grandes varejistas investirão mais em 2014

O cenário menos otimista para o varejo em 2014, ao que tudo indica, afetará mais os empresários de pequeno porte. Os grandes players do setor, ao contrário, projetam investimentos superiores a R$ 7,8 bilhões - 4,3% do faturamento dessas maiores redes - índice 6,9% maior que 2012. A meta é manter, em médio prazo, uma trajetória ascendente.
Segundo o Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), a perspectiva entre os seus mais de quarenta associados é da abertura de 1.058 novas unidades, que serão inauguradas no próximo ano. "Em 2014, os associados da entidade pretendem abrir 6,9% a mais de lojas na comparação com este ano", afirmou Ricardo Meirelles, economista-chefe da GS&MD - Gouvêa de Souza, parceira do IDV em pesquisas.
O aporte será dividido em áreas com maior necessidade de profissionalização, conforme explicou Flávio Rocha, presidente do IDV e também da rede de fast fashionRiachuelo. "Nossos associados vão investir em tecnologia, na melhoria de suas operações em funcionamento, no treinamento de seus funcionários e em outros itens", disse Rocha.
Em tecnologia, a perspectiva é de R$ 855 milhões em investimentos, seguido de R$ 866 milhões em logística e R$ 181 milhões em infraestutura e administração das empresas. Para a implementação de novas lojas e capital de giro serão revertidos R$ 4,5 bilhões. Pouco mais de R$ 1 bilhão irá para a reforma das lojas existentes. Outros R$ 350 milhões serão aportados em treinamento e demais necessidades operacionais das redes varejistas. "4,3% do faturamento das empresas (somados) será revertido no mercado nacional", argumentou o economista-chefe da GS&MD.
Ao todo, players do setor supermercadista, de vestuário, de material de construção, entre tantas outras áreas, chegarão a um total de 16.366 pontos de vendas, assegurando, assim, seus lucros. Meirelles explicou que esse índice de 6,9% de investimento ficou um pouco abaixo dos 8,4% na comparação de 2012 versus 2013, mas quando se fala em projeção de crescimento real das empresas, o indicador aponta melhora. "Para este ano, a projeção para o fechamento é de 4,1% de crescimento. Em 2014, os executivos dessas empresas acreditam em incremento de 4,7%", explicou.
O Grupo Pão de Açúcar (GPA) divulgou nessa semana, em encontro com investidores, em São Paulo (SP), que pretende abrir, até 2016, mais de 400 novas lojas só na operação alimentar. A bandeira Pão de Açúcar terá 20 novas unidades nos próximos três anos. Já as operações do Extra - supermercado e hipermercado - também receberão investimentos em 20 novos pontos comerciais. Os minimercados receberão novas 360 lojas até 2016. Com isso, a rede quer chegar a 1.100 operações só de varejo alimentar.
Ontem, em comunicado ao mercado, o Magazine Luiza informou a compra de 17 pontos comerciais da Via Varejo. "Com a aquisição desses pontos comerciais, o Magazine Luiza reafirma o seu compromisso com o crescimento sustentável, além de reforçar sua estratégia de consolidar os mercados atuais de operação. Os pontos comerciais do Estado de São Paulo estão estrategicamente localizados na região metropolitana (sete), no litoral (quatro) e no interior (dois)". A operação envolveu montante superior a R$ 10 milhões. Vale ressaltar que a Via Varejo, por decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) teve de vender 74 pontos comerciais. Desse número, 35 já foram vendidos - sendo 18 anteriormente e agora os 17 arrematados em leilão pelo seu concorrente.
Flávio Rocha afirmou que Michel Klein, fundador da Casas Bahia, também o procurou para oferecer algumas lojas. "O Michel me ligou, mas o Cade obrigou a Via Varejo a oferecer os espaços aos seus concorrentes", disse ele. Ainda segundo informações de Rocha, na Riachuelo também haverá investimentos em novas lojas. "Vamos levar o conceito da loja Riachuelo da Oscar Freire para o Rio de Janeiro. Além disso, abriremos no ano que vem uma nova loja, entre a Paulista e a Haddock Lobo", ressaltou o executivo.
Quem já definiu os seus planos de expansão para 2014 foi a Cia. Hering. No ano que vem, a empresa planeja inaugurar mais 100 pontos de vendas em todo o País, sendo 70 no formato Hering Store e 30 Hering Kids. Também está entre os planos da varejista a criação de uma nova marcar, a Hering for you. "Marca dedicada exclusivamente ao público feminino, que chega ao mercado em 2014. A marca terá cinco linhas de produtos. A de loungewear será o carro chefe da marca Hering for you, com uma proposta inovadora", disse a empresa, em nota. Mesmo não estando presente entre os associados ao Instituto para o Desenvolvimento do Varejo, a Tip Top já definiu suas metas para 2014. A empresa fincada no público infantil abrirá 20 novas lojas nos próximos doze meses.
Diário Comércio Indústria e Serviços – 19/12/2013
Produtos relacionados
Ver esta noticia em: english
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP