sexta-feira, 17 de fevereiro, 2017

CVC se prepara para fazer aquisições

São Paulo - Para o grupo CVC, o crescimento está apenas no início. Depois de propor o pagamento de dividendo mínimo de 25% sobre o lucro líquido de 2016 para conseguir desenvolver seus planos de fusões e aquisições, a companhia expõe suas metas, que incluem intercâmbio, corporativo e até a exploração internacional.
Questionado sobre os planos de fusão e aquisição (M&A, na sigla em inglês) durante telefonferência com investidores, o vice-presidente administrativo financeiro e de relações com investidores, Luiz Fernando Fogaça, não descarta explorar segmentos em que já estejam presentes para ficar entre os líderes de mercado. " Acabamos de fazer aquisição no segmento de cursos no exterior (a Experimento), mas nossos objetivo é sempre estar nas primeiras posições", diz o executivo complementando que uma operação de M&A no segmento de cursos no exterior pode ser cogitada para atingir o objetivo.
Ele também esclarece que após um ano e meio de operações bem-sucedidas com a RexturAdvance, a empresa pretende aumentar a presença em viagens corporativas, mas não afirma se isso pode se dar por uma operação de M&A ou apenas uma maior captura de sinergia com a RexturAdvance. Além disso, ele acrescenta que alguns anseios da companhia são entrar segmento premium de turismo/lazer, principalmente em São Paulo e, em longo prazo, explorar o mercado da América Latina. "É algo a longo prazo porque é outro tipo de consumidor", conclui.
No quarto trimestre de 2016, o lucro líquido ajustado do grupo foi de R$ 72,3 milhões, alta de 1,8%, sobre um ano antes. Em 12 meses, a CVC atingiu R$ 209,2 milhões, alta de 10,3%, considerando as operações da RexturAdvance e Submarino Viagens. Se considerado só a CVC, a alta foi de 2,8%.
DCI - 17/02/2017
Produtos relacionados
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP