terça-feira, 30 de janeiro, 2018

CUSTO DE VIDA EM SÃO PAULO REDUZIU RITMO DE ALTA EM 2017

O custo de vida na Região Metropolitana de São Paulo avançou 3,83% em 2017, comparado a 2016. É que aponta levantamento da FecomercioSP antecipado com exclusividade ao DCI. Em 2016 ante 2015, os preços praticados dos produtos e serviços haviam subido 6,59%, o que revela uma recente desaceleração do avanço do custo na região. Em dezembro, o estudo mostra um acréscimo de 0,75% em relação ao novembro. Esta foi a maior variação notada ao longo do ano passado. Segundo a FecomercioSP, nos últimos quatro meses, houve uma tendência de aceleração na média dos preços, o que reduziu, inclusive, a dispersão de quedas dos grupos que compõem o indicador. No último mês de 2017, apenas dois segmentos, dentre os nove que integram a pesquisa, acusaram variações negativas: Comunicação (-0,14%) e Habitação (-0,01%), sendo este último praticamente mantendo-se estável no confronto ao mês anterior. O grupo Transportes exerceu a principal contribuição altista no resultado de dezembro, assinalando elevação de 1,76% em dezembro, o que explica cerca de 50% da alta no mês. Em 2017, esse grupo registrou alta acumulada de 4,6% em seus preços médios. Os itens que mais se destacaram no mês foram: Passagem aérea (23,23%) e Etanol (5,26%), sendo a alta do combustível atribuída a uma maior procura por etanol, em virtude dos recentes reajustes realizados na gasolina. Na análise por classe social, as classes A e B (rendimento superior a R$ 12.207,24 e rendimento entre R$ 7.324,34 a R$ 12.207,23) foram as que menos sentiram os efeitos da alta dos preços em dezembro, encerrando o período com 0,51% e 0,62%, respectivamente. Contudo as classes D e E (renda mensal entre R$ 976,59 até R$ 1.464,87 e renda até R$ 976,58) assinalaram variações positivas de 0,9% e 0,89%.
Abras - 29/01/2018
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP