sexta-feira, 13 de abril, 2018

Mercado de pesticidas microbianos deve chegar a US$ 6,01 bi

O mercado de pesticidas microbianos agrícolas é estimado em US$ 3,09 bilhões em 2017 e deve alcançar US$ 6,01 bilhões em 2022, um crescimento internanual de 14,21%. Os benefícios agrícolas e ambientais associados com essas soluções são os fatores que mais contribuem para o crescimento desse mercado globalmente. Em comparação com similares químicos, as soluções microbianas são muito mais específicas contra os alvos. Devido às proibições cada vez maiores de pesticidas químicos em diversos países, há um imenso escopo e uma crescente demanda para o desenvolvimento de biopesticidas. O custo reduzido de desenvolvimento e tempo associado com pesticidas microbianos, a redução na disponibilidade de ingredientes ativos químicos ou sintéticos e o aumento da resistência a muitos agroquímicos empurra o mercado em direção a proteção de cultivos microbianos.
Esse mercado está segmentado em bactérias, fungos, vírus e protozoários. A aplicação da bactéria na agricultura cresceu em termos de biofertilizantes e biopesticidas, a medida que trazem rendimento de forma sustentável. As cepas bacterianas são facilmente removíveis do ambiente próximo e podem ser isoladas ou reproduzidas. A aplicação de cepas bacterianas na agricultura deve aumentar com a entrada de novos agentes no mercado e um crescente número de lançamento de produtos.
Como frutas e verduras são comidas sem processamento industrial, as preocupações com relação a resíduos de pesticidas é mais alto nesses cultivos, se comparados a outros tipos que não são consumidos em sua forma crua. Por isso os pesticidas microbianos são principalmente usados na produção destas culturas.
Os pesticidas microbianos podem ser aplicados de diversas formas, das quais a pulverização foliar é a mais usada em todo o mundo. No entanto, os alvos precisos e as vantagens de aplicações associadas com o tratamento de sementes têm ganhado importância em tempos recentes para micróbios em todo o mundo. A liberação controlada é outra tecnologia sendo explorada por instituições de pesquisa e importantes agentes para aprimorar o manejo integrado de pestes.
A América do Norte contabilizou maior participação de mercado em 2017, enquanto que a Europa é projetada para ser o mercado de maior crescimento para os próximos cinco anos. Os pesticidas microbianos devem ser um potencial substituto para os pesticidas sintéticos na Europa, devido ao crescimento de regulações de uso químico e limite máximo de resíduos. A proibição do uso de neonicotinoides, glifosato e paraquate deve empurrar o crescimento da indústria de pesticidas microbianos da Europa.
Os principais fatores que restringem o crescimento de pesticidas microbianos é a menor vida útil, persistência no campo e condições de armazenagem de pesticidas microbiais. As soluções microbiais têm uma vida útil de 6 a 24 meses em comparação aos pesticidas convencionais, que podem durar de dois a quatro anos.
O mercado global de micróbios agrícola é dominado por empresas como Basf (Alemanha), Bayer (Alemanha), Monsanto Bio Ag (Estados Unidos), BioWork (Estados Unidos), Dow DuPont (Estados Unidos), Syngenta (Suíça) e Certis (Estados Unidos). Alguns emergentes nesse mercado incluem a Marrone Bio Innovation (Estados Unidos), Koppert (Holanda), Arysta LifeScience (Estados Unidos), Valent BioSciences (Estados Unidos) e Isagro (Itália).
Agrolink - 12/04/2018
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP